A onda de assaltos simultâneos na noite de ontem (07) acentuou ainda mais o descrédito dos coelhonetenses na segurança pública do nosso município. A falta de fé na polícia é tão intensa que a grande maioria das vítimas nem se quer presta queixa da ação sofrida para polícia civil. Um suposto integrante do crime organizado fez um vídeo afirmando que vai resolver o problema: “nós vamos chegar onde tem que chegar”.

De acordo com o blogue Portal Leste Maranhense do blogueiro Vando Galvão, foram 8 assaltos simultâneos em pontos diferentes de Coelho Neto. Algo bastante preocupante, visto que esse tipo de ação é típica de grandes facções do crime organizado. Teve até vídeo com um suposto integrante do PCC – Primeiro Comando da Capital dando um ultimato para a bandidagem que aterroriza as populações de Coelho Neto e Duque Bacelar nesses últimos dias.

O PCC também é identificado pelos números 15.3.3, pelo fato de a letra “p” ser a 15ª letra do alfabeto português na época e a letra “c” ser a terceira. No vídeo ele pouco liga para a presença do polícia, e dá uma alerta para a polícia: é melhor não se meterem.

“Tá chegando uma maloqueragem boa ai, entendeu, que vai botar fim nisso aí, vai colocar ordem na quebrada, entendeu. No bairro Sarney é tudo 3, é o 15 que impera, entendeu.”

Os trechos de fala acima foram retirados de um vídeo que se espalhou pelas mídias sociais de Coelho Neto, logo após a onda de assaltos da terça-feira (07) de ontem. Veja o vídeo abaixo:

Muito do sentimento de insegurança dos coelhonetenses vem das poucas ações concretas das polícias diante dessa escalada de assaltos e violência urbana em nosso município. Com a nossa população achando que conta apenas com a sorte, agindo o tempo todo sob a sensação de ser a próxima vítima do dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui